Startup cria hub para negócios de impacto com protagonismo dos povos indígenas | ASN Nacional

Para além de celebrar a cultura dos povos originários, o Dia dos Povos Indígenas é uma data para reforçar o compromisso com a proteção e a promoção dos direitos dessas comunidades. Uma startup que vem fazendo um trabalho de empoderamento do empreendedorismo indígena é case de sucesso do Sebrae Startups. HuNIm é um hub para negócios de impacto na Amazônia que visa dar protagonismo aos povos da floresta na construção de um modelo econômico regenerativo. Fundado por Alexandre Mori, profissional experiente em inovação e empreendedorismo, a startup atua em três eixos principais:

  • apoio ao empreendedorismo local: capacitando e conectando empreendedores da Amazônia a recursos e oportunidades;
  • valorização da bioeconomia: promovendo o desenvolvimento de negócios que utilizem os recursos da floresta de forma sustentável;
  • inovação sustentável e regenerativa: apoiando o desenvolvimento de soluções inovadoras que contribuam para a preservação da floresta e a geração de renda para as comunidades locais.
 Alexandre Mori, fundador da startup HuNIm. Foto: divulgação.

A jornada da startup começou no fim de 2022, ainda sob o nome de Floresta Hub, inspirada pela indignação dos fundadores com a falta de oportunidades para os povos da floresta. Mori conta que foi a partir dessa observação que começaram a sonhar e planejar o que precisavam fazer para transformar essa realidade. “Mais do que inspiração, nosso grande motivador foi a indignação de conviver com os povos da floresta e testemunhar suas enormes dificuldades em relação à falta de renda e oportunidades.”

Desde então, a missão do HuNIm é contribuir para a geração de renda e desenvolvimento econômico por meio de negócios que vão além da sustentabilidade, buscando restaurar e revitalizar os sistemas naturais e sociais impactados por suas atividades.

Na prática, as empresas que fazem parte do ecossistema do HuNIm recebem suporte em três áreas: captação de recursos, geração de valor agregado para os produtos e conexão com o mercado de consumo. Tudo isso é feito de forma integrada e sistêmica, com análise dos impactos gerados e auxílio na construção de negócios resilientes e que gerem transformação positiva nas regiões onde atuam. Atualmente, sete negócios de impacto da região Amazônica são atendidos pelo HuNIm.

Uma parceria transformadora com o Sebrae

A relação do HuNIm com o Sebrae começou há muito tempo, muito antes de Mori pensar em fundar a startup. Devido ao convívio nas ações da comunidade de startups Tambaqui Valley, Mori criou uma relação de amizade e confiança com Rangel Miranda, do Sebrae Rondônia.

Ao longo dos anos, eles estiveram juntos em muitas ações para fomentar o ecossistema de inovação do estado, e quando Mori voltou a empreender, ele tinha a certeza de que o Sebrae seria fundamental para o sucesso de seu negócio.

Mori conta que participou de vários eventos através do Sebrae Startups, como Bossa Summit, Startup Summit, Rio Innovation Week e Amazônia Summit. Com a startup, também participou da 1ª edição do programa de aceleração Inova Amazônia. Para ele, essas experiências resultaram em muitos aprendizados, conexões e visibilidade que fizeram toda a diferença na trajetória do HuNIm.

“Sem o apoio do Sebrae, certamente não teríamos chegado onde estamos e talvez o negócio já não existisse mais. Ter o Sebrae como parceiro endossa nosso entendimento de que estamos no caminho certo e nos incentiva a continuar lutando e ter cada vez mais sucesso.”

Impactando o futuro da Amazônia

Para Mori, o impacto que o HuNIm quer promover vai além dos resultados financeiros. É sobre construir um legado de sustentabilidade e respeito pela região amazônica.

“Nossa visão de futuro é conseguir escalar o negócio sempre sob a perspectiva do contexto amazônico. Queremos construir uma empresa resiliente e que possa impactar a região amazônica por muitas décadas.”

E para outras startups que buscam trilhar um caminho semelhante, Mori oferece um conselho: “Siga seus instintos e ouça seu coração. Procure estabelecer contato consigo mesmo e buscar um propósito maior em seus negócios de impacto”.

A HuNIm está pavimentando um caminho de transformação na Amazônia, mostrando que é possível unir lucratividade e preservação ambiental em um modelo de negócios sustentável e regenerativo.

Prefeitura de Gurupi

  • Related Posts

    Sebrae Pelo Brasil chega ao Mato Grosso | ASN Nacional

    O Mato Grosso é o próximo estado a receber o Sebrae Pelo Brasil, projeto que evidencia as potencialidades empreendedoras de todos os pontos do país. Nesta sexta-feira (24), o presidente…

    Enchentes afetam mais da metade das MPE gaúchas. Sebrae prepara plano de ação para socorrer empresários | ASN Nacional

    Mais da metade das micro e pequenas empresas gaúchas (MPE) foram afetadas pelas enchentes e estão com suas operações paralisadas ou reduzidas. Um diagnóstico realizado pelo Sebrae no Rio Grande…

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Economia

    Harnessing the Power of Wind Energy

    Harnessing the Power of Wind Energy

    The Golden Gate’s Timeless Majesty

    The Golden Gate’s Timeless Majesty

    Ultimate Sports Ground Experience

    Ultimate Sports Ground Experience

    Future of Work Like Remote Collaboration Tools

    Future of Work Like Remote Collaboration Tools

    Navigating the Landscape of Cryptocurrency Trends

    Navigating the Landscape of Cryptocurrency Trends

    Plant Based Alternatives Reshaping Food

    Plant Based Alternatives Reshaping Food