Encontro Nacional de Territórios aponta caminhos para o desenvolvimento regional brasileiro | ASN Nacional

A reunião de municípios de uma determinada região para realização de atividades conjuntas de forma consorciada, como o licenciamento ambiental ou a fiscalização e certificação da produção e circulação de produtos derivados de animal, poderá se transformar numa prática comum em todo país. A gestão consorciada de alguns serviços, cada vez mais sólida nas regiões centro-oeste e sudoeste de Minas, foi o que mais chamou a atenção de lideranças e funcionários do Sebrae que nesta semana se reuniram nessas regiões mineiras para realização do 2º Encontro Nacional dos Territórios Empreendedores.

A jornada terminou na semana passada com o retorno dos quase 100 participantes aos seus 20 diferentes estados, depois de cinco dias percorrendo de jornada em busca de práticas que pudessem empregar em seus Territórios Empreendedores e, assim, promoverem o desenvolvimento econômico de suas regiões. O Sebrae já tem instalados mais de 70 Territórios Empreendedores, envolvendo cerca de 3 mil lideranças e 737 municípios. Resumidamente, um Território Empreendedor se constitui de uma agenda de desenvolvimento econômico de um determinado número de municípios, estes reunidos por algum elemento que os torna semelhantes (cultura, espaço geográfico, características geográficas etc.). As lideranças locais são o elemento propulsor da construção e execução dessas agendas.

Célio Vieira do Sebrae Rio Grande do Norte, RN. Credito: Leandro Couri.

A forte atuação dos consócios dos Territórios Novo Oeste e Montanhas do Oeste chamou a atenção, por exemplo, dos gerentes regionais Célio Vieira, da Agência Sebrae do Seridó Oriental, e Leonel Pontes, ambos do Rio Grande do Norte, assim como de Márcia Martins, da regional em Imperatriz (MA). “Há uma prática mais comum de consórcio das prefeituras focado na educação e saúde, mas essa potencialização dos municípios na busca de abertura de novos mercados, como vimos durante esse encontro em Minas, é uma estratégia poderosa”, avaliou Célio Vieira, destacando como, por exemplo, o consórcio no Território Montanhas do Oeste voltado para a fiscalização e certificação da produção animal.

Além de garantir segurança alimentar ao consumidor, a união dos municípios da região na oferta de serviços do controle sanitário garante a padronização da produção e uma ampliação significativa do mercado consumidor, como observou Márcia Martins. “É incrível o salto que se dá na governança definida de forma coletiva, com políticas públicas apoiadas por organizações cooperadas”, afirmou a gerente, ressaltando como essas práticas em Minas servirão de inspiração para atuação em seu Território Empreendedor da Região de Tocantina. Composto de oito municípios, entre eles Imperatriz, João Lisboa, Governador Édson Lobão e Ribamar Pequeno, a região onde a gerente do Sebrae atua tem como um dos principais eixos condutores da agenda de desenvolvimento definida pelas lideranças locais, exatamente o agronegócio.

Carolina Rostirolla, do Sebrae Rio Grande do Sul. Crédito: Leandro Couri.

Já no Território Empreendedor onde atua a gestora de projetos do Sebrae Carolina Rostirolla, da Regional Sinos Cai e Paranhana, o eixo central da agenda de desenvolvimento do ambiente econômico local se estrutura na indústria de calçados existente na região. É para a potencialização econômica desse principal polo calçadista do país que as lideranças desse Território Empreendedor Pacto Calçadista se voltam, com uma agenda de desenvolvimento definida por lideranças de 13 municípios da região, como Novo Hamburgo, Igrejinha, Campo Bom e Nova Hartz, que de forma voluntária, para implantação de ações que propiciem o crescimento do pequeno negócio. “Essa capacidade de transformar e entregar valor para os ambientes de negócios, como vimos nestes dias de encontro, é muito inspirador”, constatou a gestora, ressaltando como a inserção das cooperativas de crédito nestas ações de desenvolvimento nos Territórios em Minas servirão de parâmetro para o seu trabalho no Sul do País.

Prefeitura de Gurupi

  • Related Posts

    Enchentes afetam mais da metade das MPE gaúchas. Sebrae prepara plano de ação para socorrer empresários | ASN Nacional

    Mais da metade das micro e pequenas empresas gaúchas (MPE) foram afetadas pelas enchentes e estão com suas operações paralisadas ou reduzidas. Um diagnóstico realizado pelo Sebrae no Rio Grande…

    Desenvolvimento Territorial e apoio aos municípios marcam abertura da Marcha dos Prefeitos | ASN Nacional

    Cerca de 10 mil prefeitos, vereadores, secretários municipais, entre outras autoridades, estão em Brasília para discutir ações que promovam o desenvolvimento local e territorial com foco na melhoria das condições…

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Economia

    Harnessing the Power of Wind Energy

    Harnessing the Power of Wind Energy

    The Golden Gate’s Timeless Majesty

    The Golden Gate’s Timeless Majesty

    Ultimate Sports Ground Experience

    Ultimate Sports Ground Experience

    Future of Work Like Remote Collaboration Tools

    Future of Work Like Remote Collaboration Tools

    Navigating the Landscape of Cryptocurrency Trends

    Navigating the Landscape of Cryptocurrency Trends

    Plant Based Alternatives Reshaping Food

    Plant Based Alternatives Reshaping Food