Empreendedorismo é alternativa para mulheres conciliarem maternidade e vida profissional | ASN Nacional

A maioria das mães empreendedoras em Minas Gerais (67%) abriram o próprio negócio após terem filhos. E 62% delas tiveram o primeiro filho antes dos 25 anos, conforme aponta a 2ª edição da pesquisa “Parentalidade e Empreendedorismo”, realizada pelo Sebrae Minas. Entre os principais motivos apontados para empreender, estão a necessidade de renda e a busca de autonomia e flexibilidade de horários para estar presente na rotina dos filhos.

A pesquisa foi realizada entre os meses de março e abril e ouviu 892 empreendedores (homens e mulheres) em todo o estado, dentre os quais 691 possuem filhos. “A partir dos dados, podemos deduzir que a maternidade pode ter dificultado a entrada das mulheres no mercado de trabalho, especialmente as mais jovens, além de ser o principal motivo para a busca de um trabalho que proporcione mais flexibilidade”, explica a analista do Sebrae Minas, Izabella Siqueira.

Quando perguntadas se ter filhos influenciou a decisão de empreender, 69% das mulheres afirmaram que sim. Já entre os homens, o percentual caiu para 49%. Entre as principais razões para empreender, a maioria das mulheres (72%) apontou a busca de autonomia e flexibilidade, já os homens (74%) apontaram a necessidade de garantir renda e qualidade de vida à família. “Esses resultados nos sugerem a presença de papéis culturalmente atribuídos aos gêneros: as mulheres como cuidadoras dos filhos e os homens como provedores do lar”, ressalta Izabella.

Outro dado que chama atenção é que, para mais da metade das mães empreendedoras (54%), a renda proveniente do negócio não é a principal fonte de sustento da família, enquanto, entre os homens com filhos, 67% afirmam que sim. Além disso, para 67% das mães, a renda proveniente do negócio não é suficiente para arcar com as despesas da casa e da família, o que indica que entre as mulheres é muito maior a necessidade de uma fonte de renda complementar. A mais apontada, por 43% das delas, é a renda do conjugue/companheiro.

Desafios para conciliar trabalho e vida pessoal

A sobrecarga de tarefas e a dificuldade em conciliar o tempo dedicado ao negócio e os cuidados com os filhos continuam sendo desafios enfrentados pelas mulheres. De acordo com a pesquisa, 74% das mães é responsável pelo preparo das refeições da casa todos os dias da semana, enquanto 39% dos pais faz o mesmo. A mesma discrepância acontece em relação aos cuidados com a casa: 69% das mães realiza tarefas domésticas todos os dias, contra 30% dos pais.

Além disso, uma grande parcela das mães (68%) cuida da higiene dos filhos todos os dias, e 49% ajudam os filhos nas tarefas escolares, em 5 ou mais dias da semana. “Os dados demonstram que as mães têm mais responsabilidade diária nos cuidados diretos com o filho, em comparação aos pais”, destaca a analista.

Os cuidados com os filhos e a casa refletem diretamente no tempo dedicado ao negócio. A pesquisa revela que mulheres sem filhos conseguem dedicar mais tempo ao negócio, sendo que 57% das mulheres dedicam 10 horas ou mais por dia. Já entre as mulheres com filhos, o percentual é de 43%. “Isso é explicado pelas múltiplas jornadas que enfrentam, tendo que conciliar cuidados com as crianças, com a casa e com o negócio, o que faz com que o tempo dedicado ao trabalho seja menor”, explica Izabella.

Outro impacto direto é na vida pessoal. Segundo a pesquisa, um quarto das mães empreendedoras não consegue realizar atividades de autocuidado e lazer em nenhum dia da semana. A maioria delas (56%) tem no máximo 3 dias da semana dedicados a essas atividades. “Essa falta de tempo para si mesmas pode resultar em altos níveis de estresse, esgotamento mental e dificuldades para lidar com as múltiplas responsabilidades de administrar um negócio e cuidar da família”, ressalta a analista.

Influência dos pais

Outro dado revelado na pesquisa é a influência de pais empreendedores na decisão de empreender. Quase metade (45%) dos respondentes são filhas ou filhos de empreendedores. Para 62% das mulheres e 67% dos homens, ter pai ou mãe empreendedores foi um fator decisivo no momento de escolher abrir o próprio negócio.

Prefeitura de Gurupi

  • Related Posts

    Enchentes afetam mais da metade das MPE gaúchas. Sebrae prepara plano de ação para socorrer empresários | ASN Nacional

    Mais da metade das micro e pequenas empresas gaúchas (MPE) foram afetadas pelas enchentes e estão com suas operações paralisadas ou reduzidas. Um diagnóstico realizado pelo Sebrae no Rio Grande…

    Desenvolvimento Territorial e apoio aos municípios marcam abertura da Marcha dos Prefeitos | ASN Nacional

    Cerca de 10 mil prefeitos, vereadores, secretários municipais, entre outras autoridades, estão em Brasília para discutir ações que promovam o desenvolvimento local e territorial com foco na melhoria das condições…

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Economia

    Harnessing the Power of Wind Energy

    Harnessing the Power of Wind Energy

    The Golden Gate’s Timeless Majesty

    The Golden Gate’s Timeless Majesty

    Ultimate Sports Ground Experience

    Ultimate Sports Ground Experience

    Future of Work Like Remote Collaboration Tools

    Future of Work Like Remote Collaboration Tools

    Navigating the Landscape of Cryptocurrency Trends

    Navigating the Landscape of Cryptocurrency Trends

    Plant Based Alternatives Reshaping Food

    Plant Based Alternatives Reshaping Food